Confecção de mapas de isolinhas

Confecção de mapas de isolinhas

Processos a serem desenvolvidos

  1. Definir um polígono
  2. Definir pontos amostrais
  3. Interpolar e gerar o raster
  4. Traçar as isolinhas

Definir polígono

O polígono que será criado deve representar os limites da sua área. Utilizando um editor de sua preferência, desenvolva uma planilha que contenha os pontos da poligonal que forma a área de estudo. Cada ponto terá seu par de coordenada X, Y e a cota (altitude) Z. Após montar sua planilha, exporte os dados no fomato .csv. Como exemplo, utilizaremos alguns pontos para formar o polígono (Tabela @tab:tablepol).

Table 1. Pontos que compõe a borda do polígono
ID NOME X Y Z
1 B1 1 3 400
2 B2 5 3 416
3 B3 11 5 430
4 B4 9 14 450
5 B5 7 14 435
6 B6 3 14 420
7 B7 1 9 412

Abra o QGIS e verifique se há o plugin Points2One instalado, se sim, avance para o próximo parágrafo, caso contrário, instale.

Assumindo que o plugin supracitado esteja instalado, vamos importar o arquivo .csv que possui os pontos que formam a borda da área (polígono). Para isso siga o menu:

Layer, Add Layer, Add delimited text layer

Figure 1. Janela para importar dados (texto)

Figure 1. Janela para importar dados (texto)

 

Uma vez que os dados foram importados, salve seus dados importados no formato shape. Posteriormente, no menu vetor, acesse o Points2One e crie seu polígono (salve no formato .shape).

Definindo pontos amostrais

No editor de sua preferência, monte uma planilha com os pontos obtidos no levantamento (pontos pertencentes à poligonal), cada ponto terá o par de coordenadas X e Y, e valor da cota (altitude), denominado Z, posteriormente salve como .csv. Note que foi utilizado os pontos que formam a poligonal (indicados com a letra B) e os pontos internos (indicados com a letra I) (Tabela 2).

Table 2. Pontos obtidos no levantamento
ID NOME X Y Z
1 B1 1.0 3 400
2 B2 5.0 3 416
3 B3 11.0 5 430
4 B4 9.0 14 450
5 B5 7.0 14 435
6 B6 3.0 14 420
7 B7 1.0 9 412
1 I1 2.5 7 410
2 I2 5.5 10 418
3 I3 6.5 9 425
4 I4 8.0 11 436

Importe o arquivo gerado e salve como uma layer (shape).

Intepolação e geração do raster

Inicialmente verifique se o plugin Interpolation plugin está instalado. Caso não esteja instale.

Acessar o menu Raster - Interpolation (Figura 2) e selecione o arquivo shape que representa todos os pontos pertencentes à poligonal.

Figure 2. Janela de configuração do plugin Interpolation

Figure 2. Janela de configuração do plugin Interpolation

obs.: SALVE NO RASTER NO FORMATO .tif

Uma vez executado o comando, será gerado um raster com os pontos interpolados. Posteriormente é possível trocar a paleta para falsa cor e criar uma classifição.

Obtendo as isolinhas

Clicar em no menu Raster - Extração - Contorno,

Definir o espaçamento das curvas e os demais campos solicitados. Dependendo dos ajustes definidos, o resultado deve ser semelhante a Figura 3

Figure 3. Mapa de Isolinhas do polígono estudado

Figure 3. Mapa de Isolinhas do polígono estudado

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s